certificadogital-brasil

CERTIFICAÇÃO DIGITAL: O que a impede de se espalhar em larga escala no Brasil?

Já se vão 15 anos desde que a ICP-Brasil criou a ‘validade legal’ dos documentos eletrônicos, bastando utilizar assinatura digital.

 

Nesse momento, acreditávamos que o último passo tinha sido dado para que a CERTIFICAÇÃO DIGITAL pudesse se espalhar rapidamente, mas isso não aconteceu.

 

Afinal, o que ainda nos impede?

 

Há muitos motivos que ainda nos atrasam nesse campo e, alguns deles, nos afetam mais do que outros.

 

Obviamente, poucos cidadãos (Pessoa Física) têm um CERTIFICADO DIGITAL. A pessoa comum não percebe uma boa relação CUSTO x BENEFÍCIO, suficientemente satisfatória para que realize a compra e a manutenção de um CERTIFICADO DIGITAL em seu nome. (Precisamos de humildade para perceber que essa, ainda, é uma infeliz realidade).

 

Mas qual seria o real impacto da falta dos CERTIFICADOS DIGITAIS válidos para evoluirmos? Se todos tivessem CERTIFICADOS DIGITAIS o problema estaria superado? Acredito que não! Basta examinar países como Portugal e Espanha, onde a ‘carteira de identidade’ é um ‘Smart Card’ com CERTIFICADO DIGITAL e, por consequência, todo cidadão tem o seu.

 

Nesses países o CERTIFICADO DIGITAL não é utilizado para praticamente nada. Basicamente porque faltam boas aplicações. Quando digo boas, me refiro a aplicações que tenham impacto real na vida das pessoas e que sejam bem construídas tecnologicamente.

 

E como mudar essa situação?

 

A chave para avançarmos na adoção dos CERTIFICADOS DIGITAIS é a disponibilidade de aplicações. Precisamos admitir que isso é muito difícil, muito difícil mesmo. E as razões são muitas.

 

As bibliotecas proprietárias são caras e muitas de baixa qualidade. Isto afeta, diretamente, os desenvolvedores e fábricas de software de muitas maneiras distintas.

 

Por exemplo, se cada organização utiliza uma solução completamente diferente, as pessoas precisam aprender e reaprender a desenvolver soluções de CERTIFICAÇÃO DIGITAL. Por outro lado, existe o medo do investimento em uma solução e, em algum tempo, de descobrir condições como:

 

O produto foi descontinuado;

O suporte é ruim;

O fornecedor não oferece as atualizações necessárias;

Os desenvolvedores não sabem codificar utilizando ele e todo mundo precisaria ser retreinado a cada mudança;

O componente é uma caixa-preta e você não sabe exatamente o que ela faz.

Em verdade, a lista de condições pode seguir. A pergunta que se apresenta, é: com todos os problemas que o Gestor de TI já tem no seu dia a dia, por que optaria por embarcar num contexto desses?

 

O software livre salvou a Internet e salvará a Certificação Digital.

 

Basta olharmos para trás e entender porque a Internet se tornou a ferramenta que temos hoje e porque ela se embrenhou tão profundamente no nosso dia a dia.

 

No mundo pré-internet (e ele existiu) pagávamos caro por ferramentas de desenvolvimento e fazer software estava limitado (tirando a pirataria) a quem poderia desembolsar muito dinheiro por desenvolvedor.

 

Com o advento da Internet ficou popularizada a tendência do “Software Livre”, permitindo que qualquer pessoa fizesse uma aplicação LAMP (Linux, Apache, MySQL e PHP) e “subisse” ela num servidor. A partir desse momento, o equilíbrio se modificou completamente, porque não existia custo, as pessoas e organizações se baseavam em tecnologias conhecidas, amplamente utilizadas, abertas e de baixo custo.

 

Assim, foi possível criar milhões de aplicações, sendo que as boas permaneceram, enquanto as ruins ficaram pelo caminho.

 

Entender essa parte da história da Internet significa escolher o único caminho que fará a CERTIFICAÇÃO DIGITAL alcançar seu potencial em qualquer país. Até termos soluções complemente difundidas, fáceis de usar, confiáveis e de baixo custo, estaremos subutilizando o potencial da CERTIFICAÇÃO DIGITAL e todo o investimento que fizermos não poderá oferecer um retorno que encoraje a adoção do CERTIFICADO DIGITAL.

 

 

FONTE: SERGIO LEAL

 

Ativista de longa data no meio da Criptografia e Certificação Digital.

Trabalha com Criptografia e Certificação Digital desde o início da década de 90, tendo ocupado posições de destaque em empresas líderes em seu segmento.

Criador do ‘Blue Crystal’: solução software livre completa de assinatura digital compatível com ICP-Brasil

Criador da ‘ittru’: primeira solução de certificação digital mobile no mundo.

Bacharel em Ciências da Computação pela UERJ desde 1997.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


três + 9 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>